Cirurgia de Catarata a Laser em Curitiba

Cirurgia de Catarata a Laser em Curitiba

A cirurgia de catarata refrativa é um o procedimento que visa restabelecer a visão do portador de catarata e também corrigir erros refrativos como a miopia, astigmatismo e hipermetropia, bem como a presbiopia (vista cansada). O procedimento tem como objetivo direto eliminar ou reduzir ao máximo a necessidade de óculos ou lentes de contato, melhorando substancialmente a visão do paciente.

Com a remoção da catarata e o implante da lente intraocular é possível alterar e otimizar a visão do paciente.

O processo de remoção do cristalino precede de micros incisões nos olhos que permitem a entrada do facoemulsificador que “quebra” o cristalino e ao mesmo tempo aspira os pedaços remanescentes. Esse processo, embora seguro, apresenta alguns riscos, com maior dependência da habilidade do médico para não prejudicar a visão do paciente.

O laser FEMTOSSEGUNDO: segurança e rapidez 

Recentemente foi desenvolvida uma tecnologia de laser inovadora, que está sendo utilizada com sucesso em cirurgias de oftalmologia.

Trata-se do laser com tecnologia femtosegundo , baseado em nanotecnologia que visa obter um resultado nunca antes visto. A velocidade e precisão do laser femtosegundo permite otimizar processos cirúrgicos que antes eram manuais e tinham pouca ou baixa precisão, afetando de forma negativa o resultado das cirurgias de catarata.

O uso do laser femtosegundo em cirurgias de catarata é uma das maiores inovações na área de oftalmologia dos últimos anos, conforme explica o Dr. Glauco. Segundo ele, nos Estados Unidos, onde teve a oportunidade de estudar e concluir seu mestrado, 90% das cirurgias oftalmológicas são realizadas com o laser femtosegundo, devido à qualidade que o equipamento imprime no resultado final para o paciente.

Na cirurgia de catarata, o laser femtosegundo é utilizado em uma etapa muito importante da cirurgia, em vez do cristalino ser “quebrado” com o facoemulsificador, o laser sem efetuar nenhum corte, é capaz de cortar em micropedaços o cristalino afetado pela catarata, depois disso basta aspirar a catarata com o facoemulsificador.

O Dr. Glauco destaca que até pouco tempo atrás esse processo de quebra do cristalino era realizado com o auxílio do médico, que precisava de muita atenção, presteza e firmeza nas mãos, e caso a catarata apresentasse uma condição diferente, o processo cirúrgico poderia demorar mais, afetando consequentemente o resultado do procedimento.

Com o uso do laser femtosegundo, o procedimento ficou muito mais rápido e seguro, os resultados estão ainda mais previsíveis, aliado a um pós-operatório mais satisfatório, rápido e com melhor cicatrização.

WhatsApp