Exames Pré Cirurgia de Catarata

Exames Pré Cirurgia de Catarata

Um dos fatores-chave do sucesso da cirurgia de catarata é a correta avaliação da saúde visual do paciente, bem como a coleta de informações importantes que podem reforçar a indicação ou cirúrgica ou até mesmo excluir o paciente da possibilidade de realizar o procedimento.

Os exames pré-operatórios também indicarão qual o melhor tipo de lente intraocular para o paciente, qual o grau de correção necessária para uma melhor acuidade visual, etc. Essas informações serão avaliadas e servirão de base no planejamento cirúrgico.

Dentre os exames pré-operatórios necessários para a realização da cirurgia de catarata, destacam-se:

  • Exame de Mapeamento da Retina: O mapeamento da retina do paciente, permitirá ao médico uma análise da superfície da retina, mapeando o nervo óptico, mácula e vasos da região. Através desse exame, é possível identificar a existência de infecções, deslocamento da retina, hemorragias, lesões, ou danos oculares, ocasionados por outras patologias pré existentes (diabetes e hipertensão arterial).
  • Acuidade visual e refração: Este exame é necessário para conhecer o grau dos olhos e a visão do paciente. Permite que o médico identifique se o paciente tem miopia, hipermetropia ou astigmatismo.
  • Biometria Ultrassônica: Exame que irá aferir e medir com precisão, o grau da lente intraocular a ser implantada. Essa aferição deve ser extremamente precisa, para que o paciente fique com a melhor acuidade visual, sem a necessidade de correções no pós-cirúrgico.
  • Microscopia especular: Exame que realiza a contagem e morfologia das células, verificando a densidade e a qualidade das células presentes no endotélio corneano.
  • Biomicroscopia: Trata-se de exame fundamental, que avalia a presença de opacidade no cristalino. Através deste exame é possível visualizar todas as estruturas oculares em profundidade.
  • Tomografia de coerência óptica: Avalia a retina e a mácula. Importante para ver se há alguma patologia associada à catarata como por exemplo, degeneração macular ou edema macular. Em caso positivo, é necessário tratamento adjunto a cirurgia de catarata. Tem grande influência na recomendação da lente intraocular e no resultado da cirurgia.
  • Topografia corneana: Exame que atua na identificação do formato da córnea, ajudando a diagnosticar patologias como o ceratocone, alterações originárias de traumas ou por pterígio (crescimento do tecido da conjuntiva sobre a córnea). Auxilia também o acompanhamento da evolução do astigmatismo.
  • PAM (PotentialAcuity Meter) ou Medidor de Potencial de Acuidade: Exame onde é aferido o nível de melhora da visão pós-cirurgia.
  • Paquimetria Ultrassônica: Exame fundamental para avaliar a espessura da córnea. É um exame indolor e de rápida execução.
  • Verion: O sistema guiado por imagens VERION®, fornece imagens de alta resolução do olho, auxiliando o cirurgião a planejar as etapas da cirurgia, tornado-a totalmente personalizada.
WhatsApp